Infância e Juventude

Área da Infância | Área da Juventude

clique na área acima que deseja acessar

Missão

Contribuir plenamente para a evangelização espírita da criança e do jovem.

.

Visão

Ser referência na criação e desenvolvimento da ação evangelizadora junto à criança e ao jovem no movimento Espírita do Estado de Goiás.

.

Valores

Caridade

Humildade

Fraternidade

Comprometimento

.

           A Diretoria de Infância e Juventude da Federação Espírita do Estado de Goiás tem a função específica de levar às crianças e aos jovens os conhecimentos espíritas e o estímulo à vivência do Espiritismo, em parceria com a família.

          O trabalho da Diretoria de Infância e Juventude é desenvolvido com foco na infância, na juventude e na família, por meio de ações junto aos evangelizadores, coordenadores de mocidade, dirigentes de Instituições Espíritas e demais trabalhadores da evangelização, a partir das seguintes Diretrizes Nacionais:

.

  1. Dinamização da Campanha Permanente de Evangelização Espírita Infantojuvenil;

  2. Formação e Desenvolvimento de Trabalhadores da Evangelização Espírita Infantojuvenil;

  3. Organização e Funcionamento da Evangelização Espírita Infantojuvenil no Centro Espírita.

.

Finalidade:

Favorecer o conhecimento da tarefa de Evangelização, fortalecer a ação evangelizadora e proporcionar o alcance pleno dos seus objetivos, sensibilizando os dirigentes e trabalhadores dos Centros Espíritas quanto à ação integrada da evangelização às demais atividades da instituição, oferecendo orientações que possam auxiliar sua organização e funcionamento nos aspectos doutrinários, administrativos, pedagógicos e relacionais, respeitando-se as possibilidades, culturas e necessidades locais.

. 

Objetivos:

  1. Dinamização da Campanha Permanente de Evangelização Espírita Infantojuvenil;

  • Estabelecer ações continuadas de sensibilização aos dirigentes dos Centros Espíritas, evangelizadores, famílias e sociedade em geral quanto à importância da Campanha Permanente de Evangelização Espírita Infantojuvenil.

  • Criar/disseminar peças de divulgação acerca da Evangelização Espírita Infantojuvenil.

  • Utilizar diferentes meios e estratégias de divulgação, adequando a metodologia e o veículo de comunicação a diferentes públicos, garantindo a estreita consonância com os princípios doutrinários.

    .

  1. Formação e Desenvolvimento de Trabalhadores da Evangelização Espírita Infantojuvenil;

  • Promover ações de sensibilização do trabalhador acerca da importância e do objetivo de capacitar-se inicial e continuadamente para a tarefa.

  • Estimular e orientar os trabalhadores da evangelização acerca da necessidade de formação doutrinária sistemática.

  • Proporcionar aos trabalhadores o conhecimento da organização e dinâmica do Movimento Espírita.

  • Proporcionar aos trabalhadores da evangelização capacitação inicial e continuada que contemple o desenvolvimento humano integral e a formação didático-pedagógica.

  • Estimular o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC na formação de trabalhadores da área de evangelização.

  • Incentivar a formação de uma rede de multiplicadores para o desenvolvimento das ações de desenvolvimento de evangelizadores nos Centros Espíritas.

.

  1. Organização e Funcionamento da Evangelização Espírita Infantojuvenil no Centro Espírita.

  • Mapear e caracterizar as atividades de Evangelização Espírita Infantojuvenil nas instituições espíritas do Estado.

  • Auxiliar os Centros Espíritas na implantação e implementação da atividade de Evangelização Espírita Infantojuvenil por meio da identificação das etapas de estrutura e organização.

  • Auxiliar os Centros Espíritas na organização de um Planejamento Administrativo-Pedagógico da atividade de Evangelização.

  • Apoiar e assessorar as instituições espíritas no desenvolvimento das ações evangelizadoras.

  • Organizar e oferecer materiais que subsidiem o trabalho de evangelização espírita infantojuvenil e as atividades voltadas à família.

  • Estimular os Centros Espíritas a organizarem registros das atividades desenvolvidas na evangelização e a memória histórica das ações promovidas em âmbito institucional e federativo.

  • Promover o intercâmbio de experiências entre Centros Espíritas, potencializando sua comunicação e fortalecimento do Movimento Espírita Estadual.

  • Incentivar a integração do jovem nas atividades das instituições espíritas.

  • Implementar estratégias que favoreçam a identificação e preparação de novos trabalhadores para a tarefa de Evangelização.